NOVO ESPAÇO DE ACOLHIMENTO VAI RECEBER CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE RISCO


NOVO ESPAÇO DE ACOLHIMENTO VAI RECEBER CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE RISCO
NOVO ESPAÇO DE ACOLHIMENTO VAI RECEBER CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE RISCO

O prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça, entregou na manhã desta quinta-feira (29) o novo Espaço de Acolhimento para Crianças e Adolescentes - EACA. Trata-se de um espaço semelhante a um lar comum, entretanto para acolher meninos e meninas em medidas protetivas por determinação judicial, em situação de violações de direitos (abandono, negligência, violência) ou pela impossibilidade de cuidado e proteção por sua família.

Além de Antônio Carlos Vilaça e do deputado estadual Renato Ogawa, a solenidade contou com a presença de secretários municipais, vereadores, membros do Conselho Tutelar e do Conselho Municipal dos Direitos de Crianças e Adolescentes, e do Poder Judiciário, determinante no processo de acolhimento e encaminhamentos de guarda, representado pelo Juíz da 1ª Vara Cível e Empresarial, Emerson Benjamim, e pela Promotora de Justiça, Érica Almeida. “Barcarena durante todo esse ano foi destaque nessa área. O antigo espaço já era bom. Parabéns, porque a assistência é formada por gente que faz o que gosta e gosta do que faz”, elogiou o Dr. Emerson, citando também o entrosamento do judiciário com a equipe técnica do espaço e a qualificação profissional dos envolvidos.

“Esse trabalho funciona tão bem porque todos se sentem parte do projeto e estão envolvidos. Toda ação é significante para o município, mas essa aqui é muito! Significa o cuidado e a proteção com a nossa futura geração”, afirmou o prefeito Antônio Carlos Vilaça.“

INFRAESTRUTURA - Com instalação apropriada para receber até 20 crianças, o prédio possui seis quartos espaçosos, uma sala de estar ampla e cozinha conjugada, sala de vídeo, sala de informática, brinquedoteca, sala de visitas e quatro salas administrativas. “Eu tenho certeza que todos foram surpreendidos com a qualidade do abrigo. As obras do prefeito Vilaça são sempre de extrema qualidade, mas essa teve um diferencial, porque ele se preocupou em contratar uma arquiteta que tivesse a expertise de avaliar cada móvel adequado para esse público, assim como deixar um espaço agradável”, destacou a secretária de Assistência Social, Juliena Nobre.

Mesmo diante de uma obra grandiosa e importante para o município, o governo mantém os esforços para não precisar acolher crianças nesse local. “Na verdade não precisava ter abrigo. As crianças não tinham que ser violadas”, afirmou emocionada, Francinéa Dias, presidente do CMDCA.  “Esse é o último estágio pra onde devemos correr, mas quando precisarmos sabemos que temos um local adequado onde a criança será bem tratada”, afirmou a Conselheira Tutelar Zoraia Trindade.

EQUIPE

O abrigo funciona com uma equipe formada por oito cuidadores, uma pedagoga, uma psicóloga, uma assistente social, coordenação, um auxiliar administrativo e três serviços gerais.