SEICOMTUR CONCLUI PESQUISA SOBRE DEMANDA TURÍSTICA


SEICOMTUR CONCLUI PESQUISA SOBRE DEMANDA TURÍSTICA
SEICOMTUR CONCLUI PESQUISA SOBRE DEMANDA TURÍSTICA

A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo da prefeitura de Barcarena (Seicomtur) acaba de concluir uma pesquisa sobre demanda turística no município. Os dados oferecem várias informações que podem colaborar com o planejamento de ações da gestão e, principalmente, apresentam resultados positivos sobre os empreendimentos existentes na cidade.

O levantamento foi realizado nos meses de julho e setembro de 2018. Com ajuda voluntária de alunos da Universidade do Estado do Pará (Uepa), técnicos da Seicomtur percorreram quatro praias do município durante as férias de julho e constataram, por exemplo, que a maioria dos banhistas de fora do município foi oriunda da capital.

Portanto, 70% de Belém e 30% de outras cidades da região do Baixo-Tocantins. As praias pesquisadas foram Caripi, Conde, Cuipiranga e Sirituba. Nesses lugares, a maioria dos entrevistados disse que o atendimento em bares e restaurantes melhorou, e que o acesso pelas estradas da ilha Trambioca, onde fica Cuipiranga e Sirituba, também ficou bom.

No mês de setembro, desde vez com apoio voluntário de alunos da Unopar e Iepam, outro levantamento sobre demanda turística foi feito durante as noites do Festival do Abacaxi. Os resultados também foram positivos, segundo o gestor em turismo da Seicomtur, Naldo Nunes, um dos coordenadores do estudo.

Para a prefeitura, a pesquisa de demanda turística de alta estação reflete um trabalho realizado ao longo do ano em que comerciantes, vendedores, atendentes, em autônomos em geral que atua no setor receberam capacitação e qualificação, por meio de cursos oferecidos pela Seicomtur. Entre os treinamentos, houve o de atendimento ao público.

“Antes havia uma grande reclamação”, disse Naldo sobre atendimento, preço e condições de acesso. O estudo atualizado mostrou que o turista chega com maior segurança aos destinos e está sendo melhor atendido. Até o preço nos bares e restaurantes está ficando mais justo. No entanto, “o preço dos produtos ainda é muito caro”, completou.

Mesmo assim, os visitantes deixaram mais dinheiro em Barcarena na última temporada. De acordo com o levantamento, a média de gasto foi de 190 reais por pessoa. “Antes era muito baixo, ficava entre 70 e 80 reais”, acrescentou Nunes. Se os preços dos restaurantes fossem mais baixos, talvez, menos gente levaria comida de casa para a praia.