BARCARENA RELATA EXPERIÊNCIA PARA ONG ESPAÇO FEMINISTA


BARCARENA RELATA EXPERIÊNCIA PARA ONG ESPAÇO FEMINISTA
BARCARENA RELATA EXPERIÊNCIA PARA ONG ESPAÇO FEMINISTA

A prefeitura de Barcarena, por meio do Grupo de Trabalho dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) n° 5, que desenvolve ações para “alcançar a igualdade de gênero e empoderamento de todas as mulheres e meninas”, reuniu na manhã desta sexta-feira (05), representantes de várias secretarias municipais e associações, para apresentar à ONG Espaço Feminista, de Recife, os trabalhos de Barcarena relacionados aos ODS, na Coordenadoria de Políticas para as Mulheres.

Barcarena assumiu compromisso com as metas da Organização das Nações Unidas no ano de 2014 e desde então promove ações de fortalecimento dos objetivos. “Gestões comprometidas existem e transformam a sociedade. Barcarena é um exemplo disso”, declarou Patrícia Menezes, servidora da prefeitura e articuladora da Agenda 2030, em Barcarena.

Durante o encontro a secretária municipal de assistência social, Juliena Nobre, fez uma retrospectiva dos avanços em relação à política pública para mulheres: “Construímos um projeto direcionado para a implantação do espaço exclusivo para a política, já que antes a Coordenadoria funcionava no prédio da secretaria de assistência social. Conseguimos o valor de R$ 236 mil para equipar a Coordenadoria e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, isso em 2014. De lá pra cá a gente consegue ver a discussão da política para a mulher em todo o nosso território, em todas as associações, e seguimos nossa luta para mais investimento financeiro”, declarou.

Entre o grupo de mulheres, Yany Terra, Presidente da Associação Mulheres Guerreiras do Canaã, falou da experiência enquanto associação, incentivada pelo GT ODS 5: “Lá tem muita violência contra a mulher, mas já mudou muita coisa, as mulheres começaram a trabalhar e buscar ajuda”, comentou, falando da luta dentro da sua comunidade.

“Se nós quisermos investir na família e numa sociedade mais justa e fraterna a gente tem que investir basicamente na mulher, porque ela não busca nada só pra ela. Ela busca política pública pra beneficiar a família”, afirmou Graça Pires, Coordenadora Estadual da União Nacional de Moradia Popular e militante no movimento de mulheres há 48 anos, também integrante do Espaço Feminista, no estado do Pará.

O GT ODS 5 desenvolve também a meta n° 17 (Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável), firmando parcerias com setor privado, governo e voluntários para levar para as comunidades de difícil acesso serviços socioassistenciais, de saúde, bem-estar, cidadania e empoderamento.