COMEÇAM AS DESPEDIDAS PARA VILAÇA EM BARCARENA


COMEÇAM AS DESPEDIDAS PARA VILAÇA EM BARCARENA
COMEÇAM AS DESPEDIDAS PARA VILAÇA EM BARCARENA

Será sepultado na tarde desta segunda-feira (9) o corpo do prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça, que morreu neste domingo (8), vítima de um infarto, aos 65 anos. Ele estava em casa quando passou mal e não resistiu. O velório ocorre no ginásio municipal. Centenas de pessoas já passaram para prestar homenagens ao gestor que administrou a prefeitura de Barcarena desde 2013. 

O governador do Pará, Helder Barbalho, esteve presente no velório. Acompanhado do vice Lúcio Vale, Helder permaneceu cerca de 40 minutos no ginásio. Ele foi recebido pelo deputado estadual Renato Ogawa e pelo prefeito em exercício de Barcarena, Paulo Alcântara. O governador chegou, abraçou os integrantes da família Vilaça e conversou com amigos. Emocionado, Helder não falou com a imprensa.

Nesta segunda-feira, às 10h, será rezada a missa de corpo presente. Antes, do sepultamento, a partir de 14h, um cortejo vai percorrer algumas ruas da cidade entre a sede do município e a Vila dos Cabanos, onde os moradores devem prestar novas homenagens. A enterro no cemitério municipal está previsto para às 17h. 

REPERCUSSÃO - Várias autoridades do estado manifestaram pesar pela morte repentina do prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça. O governo do Pará divulgou nota logo cedo. Prefeitos de vários municípios paraenses também expressaram condolências. "É uma perda irreparável", disse o prefeito de Abaetetuba, Alcides Nunes, que participou do velório. "Era um amigo e parceiro", acrescentou. 

O prefeito em exercício de Barcarena, Paulo Alcântara, disse que aprendeu muito com Vilaça "Foi uma pessoa que me mostrou como é que se administra o dinheiro publico", disse Paulo. "Agira, temos uma enorme responsabilidade de cumprir o legado que ele nos deixou". O senador Zequinha Marinho, do mesmo partido de Vilaça, o PSC, que estava em Castelo dos Sonhos neste domingo, também divulgou nota. 

"Vilaça nos deixa num momento de tantas realizações por Barcarena. Sua marca de gestor e homem público ficará indelével em cada obra e cada conquista que em dois mandatos à frente da prefeitura municipal ele proporcionou ao povo que tanto amou", escreveu Zequinha. "O infarto fulminante que os levou do nosso convívio na madrugada deste domingo, não conseguirá apagar a sua marca de cidadão barcarenense que tanto fez por sua gente".