Pelo menos 25 alunos do curso Técnico em Meio Ambiente, do IFPA Abaetetuba, receberam informações sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos " /> Pelo menos 25 alunos do curso Técnico em Meio Ambiente, do IFPA Abaetetuba, receberam informações sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos " /> Pelo menos 25 alunos do curso Técnico em Meio Ambiente, do IFPA Abaetetuba, receberam informações sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos " />

SEMADE DIVULGA AÇÕES DO PLANO DE RESÍDUOS SÓLIDOS


SEMADE DIVULGA AÇÕES DO PLANO DE RESÍDUOS SÓLIDOS
SEMADE DIVULGA AÇÕES DO PLANO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Pelo menos 25 alunos do curso Técnico em Meio Ambiente, do IFPA Abaetetuba, receberam informações sobre o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Barcarena, durante uma palestra, na manhã desta quarta-feira, 15. O encontro foi no auditório da Universidade Aberta do Brasil, na Vila São Francisco. Depois do bate papo com os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente de Barcarena, a turma visitou uma área de lixão do município. 
 
A palestra sobre o Plano de Resíduos Sólidos de Barcarena foi ministrada pelos servidores da Semade Izaira Andrade, Maria do Carmo Ferreira e Wanderson Gonçalves. Eles contaram que o documento foi uma construção que envolveu a participação do poder público e da sociedade civil organizada. "O plano foi construído de forma bem coletiva, com a participação de vários atores sociais", informou a socióloga Maria do Carmo Ferreira. 
 
Para que os alunos entendessem o plano, os técnicos da Semade deram explicações detalhadas sobre o conteúdo do documento. Eles falaram sobre reciclagem e reutilização de resíduos, construção de aterro sanitário e as dimensões do plano que tratam da coleta e destinação do lixo no município. "Barcarena é o município da região que está mais avançado na consolidação do Plano de Resíduos Sólidos", disse o biólogo Wanderson Gonçalves.
 
As ações educativas determinadas pelo plano também foram explicadas aos alunos. Uma delas são os encontros com estudantes nas escolas de Barcarena, que serão realizados ao longo do ano letivo. "A gente precisa falar sobre o consumo consciente", disse a servidora Izaira Andrade. "Tem produto que a gente paga mais pela embalagem do que pelo conteúdo", completou ela. "A mudança não vai acontecer se não partir de cada um de nós". 
 
O Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Barcarena começou a ser elaborado em 2014, a partir de consultas e audiências públicas que ocorreram ao logo de 2015 e só foi consolidado no ano passado. O documento está pronto e foi aprovado em assembleia. Agora o plano aguarda para ser aprovado na Câmara de Vereadores do município. Mas, de acordo com a Semade, algumas ações já estão sendo implementadas na cidade.