PREFEITURA APOIA PESQUISA QUE MAPEIA O PERFIL DA COVID-19 EM BARCARENA


PREFEITURA APOIA PESQUISA QUE MAPEIA O PERFIL DA COVID-19 EM BARCARENA
PREFEITURA APOIA PESQUISA QUE MAPEIA O PERFIL DA COVID-19 EM BARCARENA

Uma pesquisa do Instituto Acertar, em parceria com o Governo do Estado e a UEPA, com apoio da prefeitura de Barcarena, está realizando testes rápidos de Covid-19 em moradores de Barcarena. O objetivo é mapear o perfil do novo coronavírus nas cidades paraenses e entregar estes dados ao estado e ao município contemplado pela pesquisa, para adoção de políticas públicas de prevenção e controle do vírus.

Duas estudantes do curso de enfermagem da Universidade Estadual do Pará – UEPA, estão desde o dia 10 de agosto realizando testes rápidos e questionários em bairros de Barcarena. “Chegamos nas residências, analisamos o perfil do morador, realizamos um questionário com entrevistas, e depois fazemos o teste rápido e damos o resultado à pessoa”, explica a aluna e pesquisadora Nicole Lobato.

A pesquisa tem uma extensão e duas semanas para ser concluída em Barcarena. O objetivo é fazer a coleta de exame de coronavírus e do perfil de 100 pessoas. “O Instituto Acertar vai entregar todo o resultado para o Estado e em seguida para o município, para que a cidade desenvolva políticas públicas durante essa pandemia”, ressalta a estudante Nicole.

Todos os dias de pesquisa têm o apoio da prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria Municipal de Saúde – SEMUSB, que viabiliza o acesso das pesquisadoras. “Recebemos as estudantes e damos todo o suporte em transporte, acompanhando por meio dos Agentes Comunitários de Saúde das UBS’s, que conhecem os bairros. Esperamos que a pesquisa flua bem e tenhamos dados em mãos para realização de ações na saúde de Barcarena”, disse a coordenadora da Atenção Básica, Amanda Negrão.

O assistente social Antônio Barros, morador do bairro da pedreira, participou da pesquisa com resultado do teste rápido negativo. Antônio espera que o estudo ofereça mais informações à população. “Acho essa pesquisa importante, pois vai revelar casos que as pessoas talvez nem sabiam que estavam com a doença, além de trazer tranquilidade e atenção nos cuidados”.