BARCARENA SEGUE NA LUTA CONTRA A GRIPE


BARCARENA SEGUE NA LUTA CONTRA A GRIPE
BARCARENA SEGUE NA LUTA CONTRA A GRIPE

A prefeitura de Barcarena espera atingir a meta de vacinação contra a gripe até 26 de maio, dia do encerramento da campanha que foi iniciada em abril. "Pretendemos atingir 90 porcento pelo menos", informou a enfermeira Meliane Farias, coordenadora de Imunização do município. O dia D da campanha aconteceu no sábado (13), com atendimento em diversos pontos da cidade, mas não teve a procura esperada pela coordenação. "Foi fraco", disse a enfermeira da Secretaria de Saúde de Barcarena.

O setor de Imunização da Semusb divulgou que até o dia D cerca de 60 porcento do público alvo da campanha de vacinação contra a gripe tinham sido alcançados. Mesmo tendo disponibilidade de vacina em todas as salas de imunização do município, a procura está abaixo do esperado. A Semusb diz o desinteresse não é verificado apenas em Barcarena, mas em todo o estado do Pará. A situação é preocupante, mas ainda dá tempo de mudar isso, uma vez que ainda faltam dez dias para o final da campanha. Em Barcarena, há postos fixos de vacina na Unidade Mista e no Hospital Municipal.

O alerta do Ministério da Saúde é que as pessoas não deixem para se vacinar em cima da hora. O público-alvo tem prioridade. São eles: pessoas a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas - e os funcionários do sistema prisional. 

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, também devem se vacinar. Para esse grupo não há meta específica de vacinação. Este público deve apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.