INVESTIMENTOS DA PREFEITURA, POR UBS, CHEGAM A R$45 MIL MENSAIS


INVESTIMENTOS DA PREFEITURA, POR UBS, CHEGAM A R$45 MIL MENSAIS
INVESTIMENTOS DA PREFEITURA, POR UBS, CHEGAM A R$45 MIL MENSAIS

A prefeitura de Barcarena investe R$ 45 mil por mês em cada uma das 11 Unidades Básicas de Saúde do município. De acordo com Cleise Jane Coelho Gomes, coordenadora da Atenção Básica da Secretaria de Saúde (Semusb), o Ministério da Saúde repassa R$ 7.130,00 por equipe de saúde da família, o que faz com que o financiamento do município seja, em média, de 70%. “A prefeitura já tem um planejamento, pois se não haver essa contrapartida municipal, não é possível manter o atendimento”, avalia.

Os medicamentos por UBS são solicitados mensalmente pelas equipes ao almoxarifado central, que providencia a reposição. “A unidade tem uma média de pacientes e medicamentos, priorizando, principalmente, os programas. Há também uma equipe de assistência farmacêutica, que faz a visita e orienta para que não haja desperdício e nem deixe o medicamento vencer dentro da unidade”, enfatiza Jane.

Combate a endemias – As doenças mais comumente detectadas no município dependem muito da área, segundo a coordenadora Cleise Jane. “Por exemplo, no Conde há muitos casos de diarreia por conta de contaminação ambiental, além de problemas respiratórios. Cada bairro tem um perfil epidemiológico, como os casos específicos de chikungunya em Itupanema, Vila Nova e parte do Jardim Cabano”, explicou. Os casos em questão vieram de fora do município de acordo com as pesquisas da equipe de epidemiologia que, juntamente com a Vigilância em Saúde, foi para a área com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) tentar identificar o foco, realizar palestras educativas e mobilizar a comunidade para detectar a causa e fazer o bloqueio imediato.

Ouvidoria – A Fiscalização de médicos e demais profissionais dentro da atenção básica é feito pela Secretaria de Saúde, por meio de uma Ouvidoria. Os horários são fiscalizados e todas as unidades devem funcionar 8 horas por dia, abrindo à 7h da manhã e fechando às 15 horas. Como forma de manter o médico sempre presente, a todos os que vêm de fora, é garantido transporte para levá-los até as Unidades e deixá-los de volta no porto, à tarde.

Em caso de qualquer reclamação, o usuário pode procurar a Ouvidoria da Secretaria de Saúde para registrar sua queixa, através no número 136. A reclamação será encaminhada ao responsável para resposta em prazo determinado.