SEICOMTUR FORMALIZA NOVOS EMPREENDEDORES


SEICOMTUR FORMALIZA NOVOS EMPREENDEDORES
SEICOMTUR FORMALIZA NOVOS EMPREENDEDORES

Nem bem o ano começou e a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo de Barcarena já fez o cadastro de vários empreendedores interessados em legalizar os serviços oferecidos no município. São pessoas que querem começar 2018 fora da informalidade, com a abertura de um CNPJ.

A comerciante Andreia Silva, que mora em Vila do Conde, procurou a Sala do Empreendedor, na Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo de Barcarena, em Vila dos Cabanos, para tirar dúvidas sobre o trabalho que realiza na cidade. “Gostei do atendimento”, disse ela.

Andreia vende confecções há dez anos em Barcarena e há cinco é Microempreendedor Individual (Mei). Ela decidiu formalizar o trabalho para obter mais direitos. Assim fizeram outros 77 empreendedores cadastrados como Mei no ano passado, sendo 50 no comércio e 12 na área de serviços.

A Sala do Empreendedor, na Seicomtur, funciona como uma espécie de consultoria para as pessoas que têm um negócio no mercado e querem regularizar o serviço. Os servidores oferecem orientação, dicas e mostram o caminho das pedras para que o empreendedor obtenha sucesso.

O processo é rápido e o interessado pode entrar na Sala e sair dela formalizado. “Estando legalizado, o empreendedor vai estar contribuindo tanto para ele quanto para o município”, informou Reginaldo Mendes, agente de Desenvolvimento da Sala do Empreendedor.

Com o CNPJ da empresa, o comerciante poderá ter vantagens que antes não teria se estivesse na informalidade como crédito consignado. Além disso, no caso de donos de bares ou restaurantes, o ponto comercial cadastrado consegue rapidamente o alvará do Corpo de Bombeiros para funcionar.

 “Todo mundo ganha com isso, nem que seja um pouquinho”, disse Reginaldo Mendes. “Os resultados são muito bons”. Tão bons que a Andreia, até hoje uma vendedora ambulante que oferece roupas nas ruas de Vila dos Cabanos, já tem planos para abriu uma loja. Com certeza, apoio não vai faltar.