AUDIÊNCIA FINAL DEVE APROVAR PLANO DE HABITAÇÃO


AUDIÊNCIA FINAL DEVE APROVAR PLANO DE HABITAÇÃO
AUDIÊNCIA FINAL DEVE APROVAR PLANO DE HABITAÇÃO

A prefeitura de Barcarena, por meio da Secretaria de Planejamento e Articulação Institucional (Sempla), deve aprovar nesta sexta-feira (11), no ginásio municipal, o Plano de Habitação e Interesse Social do município, durante a última audiência pública convocada pelo governo, mediante edital assinado pelo prefeito Antônio Carlos Vilaça.

As primeiras audiências contaram com a participação de moradores das diferentes localidades de Barcarena. A primeira reunião aconteceu no ginásio municipal, dia 20 de abril; a segunda, dia 27 de abril, na escola Marcos Martins, no Pioneiro, distrito do Murucupi; e a terceira reunião, em 4 de maio, foi na escola Laurival Magno Cunha, na Ilha Trambioca.

Além da população em geral, as audiências preliminares contaram com a presença de lideranças comunitárias e representantes de entidades civis. O edital de convocação estendeu o convite para representantes da administração direta e indireta, conselhos municipais, sindicatos, entidades de classe e religiosas e poderes constituídos.

As discussões sobre o tema da habitação, durante as três audiências preliminares, mostraram a necessidade de mudanças no município. “Esse documento vai ter por objetivo metas, ações propositivas a curto, médio e longo prazos que irão solucionar problemas”, disse o secretário de Planejamento Jacobson Estumano sobre o plano.

Com o plano aprovado, será possível resolver questões envolvendo habitação, especulação imobiliária, regularização fundiária, acesso à terra e moradia digna. No fundo, planejar melhor a cidade. “Retirar pessoas de áreas de risco e colocar em área de segurança e planejar arquitetonicamente a cidade”, completou Estumano.

A audiência pública final do Plano de Habitação e Interesse Social está prevista para começar, às 9h, no ginásio municipal. Toda a comunidade de Barcarena pode e deve participar. “Isso só pode ser feito a várias mãos e muitas mãos”, disse o secretário. Para ele, é importante “construir um Plano democrático para Barcarena”.