BARCARENA ENGAJADA NA LUTA PELOS DIREITOS SEXUAIS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES


BARCARENA ENGAJADA NA LUTA PELOS DIREITOS SEXUAIS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES
BARCARENA ENGAJADA NA LUTA PELOS DIREITOS SEXUAIS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Completando a maioridade nesta sexta-feira, dia 18 de maio, a Campanha Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, é comemorada no município de Barcarena com o II Seminário de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes, organizado pela Associação Beneficente Comunitária de Desenvolvimento Cultural de Informações de Vila dos Cabanos e prefeitura de Barcarena, na Assembléia de Deus, em Vila dos Cabanos

Em todo o município, escolas, Centros de Referência de Assistência Social – Cras e entidades socais realizam atividades que remetem à luta contra esse tipo de violência, que iniciou no ano de 1973 quando a menina Araceli, de 8 anos de idade foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos.

Com uma mesa formada por representantes da sociedade civil, Câmara Legislativa, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, Saúde e Assistência Social, os organizadores destacaram a importância de realizar debates como esse que encorajam e mobilizam os atores da rede de proteção. “O CMDCA está muito feliz com a entidade que também recebeu recurso do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e que pensou em estratégias de enfrentamento a esse tipo de violência que talvez seja a mais cruel e perversa, que deixa marcas físicas e psicológicas”, comentou Francinéa Teixeira, Presidente do Conselho.

Segundo dados apresentados pelo vereador Luiz Tavares, durante o evento, a cada uma hora três crianças são violentadas e em 95% dos casos os violadores são conhecidos das crianças. “O abuso é mais do que a relação sexual, é também o toque, o beijo...”, comentou. Após a mesa de abertura todos os convidados assistiram apresentações de projetos desenvolvidas com o público infanto-juvenil, entre eles o grupo de música Filadélfia, projeto de Karatê, Descobrindo Talentos, o coletivo do Serviço de Convivência do Cras Zita Cunha com atividade circense e o vídeo-clipe do projeto “Batuqueiros Reciclando Sonhos”. “Nesse período o número de denúncias aumenta, e a música é um instrumento para levarmos a informação”, comentou a secretária Juliena Nobre, sobre a música “Faça Bonito” do projeto Batuqueiros.

O Seminário contou ainda com uma mesa de debates com representação do governo, Ministério Público e Conselho Tutelar. “É uma oportunidade para discutirmos perspectivas e desafios no município sobre o tema”, comentou Natalina Pantoja Menezes, Coordenadora da Proteção Social Básica. A entidade ABCDCÍVICA premiou ainda a Redação Nota 10, do adolescente José Luíz Farias, da Pastoral do Menor que concorreu ao concurso com crianças dos Serviços de Fortalecimento de Vínculos e de todas as entidades sociais cadastradas junto ao CMDCA.

Ao final, com participação da Delegada Mariana Madeira, da Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente – DEACA, do drº Raimundo DicksonNeto, Vice-Presidente da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Pará e das Coordenadoras Cláudia Fonseca e Natalina Menezes, das Coordenações da Proteção Social Especial e Proteção Social Básica, respectivamente, a Comissão de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do município ficou designada para a construção do Plano Municipal de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que deverá ser apresentado até o mês de Setembro.