SIMPÓSIO: ASSISTÊNCIA, SAÚDE E EDUCAÇÃO NA GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS


SIMPÓSIO: ASSISTÊNCIA, SAÚDE E EDUCAÇÃO NA GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS
SIMPÓSIO: ASSISTÊNCIA, SAÚDE E EDUCAÇÃO NA GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS

Profissionais da rede de proteção de crianças e adolescente de todo o Brasil seguem reunidos no segundo dia do Simpósio Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, nesta quarta-feira (02), na Assembleia de Deus, em Vila dos Cabanos.

Na roda de debates a Psicóloga Milene Veloso, a professora Elenice Rocha e Katia Dantas, do Centro Internacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas, debatem a intersetorialidade entre a Assistência Social, Saúde e Educação na garantia de direitos humanos de crianças e adolescentes. “A intersetorialidade é quando precisamos do outro, do trabalho do outro”, frisou Elenice.

Durante as reflexões os facilitadores falaram também sobre o papel da escola e da aproximação com os Centros de Referência. “O ECA é claro quando diz que o conselho deve ser acionado quando esgotados os recursos escolares”, comentou.

As notificações compulsórias voltaram a ser pauta do encontro entre rede. Milene Veloso trouxe para o conhecimento do público orientações, principalmente, para os profissionais da saúde. “Durante a minha pesquisa para a construção da cartilha Notificar para Cuidar percebi que os profissionais buscavam a concretude para poder realizar a notificação. As pessoas confundem notificar com denunciar”, comentou Milene.
“Os médicos precisam comunicar os casos de violência infantil. Eles sabem a diferença entre um quadro patológico ou provocado. Sabem, por exemplo, se um acostela quebrada foi consequência de uma queda ou de um chute”, afirmou Elenice.

O encontro dessa manhã ficou marcado ainda pelas emoções literárias contadas pela escritora Andréa Taubman que narrou o livro “Não me toca seu boboca!”. “A prevenção é o melhor caminho e o acolhimento é a possibilidade de reparação”, afirmou ao final de sua apresentação. A empresa Unitapajós, parceira do evento, teve participação especial e explanou seus trabalhados sociais na área da infância e da adolescência.

Ainda hoje, as participantes iniciam os minicursos em grupos de trabalho que serão alocados na Assembléia de Deus, no Iepam e colégio Elite. Os trabalhos seguem até sexta-feira, 10.