HOSPITAL DE CAMPANHA FECHA AS PORTAS COM ALTA DOS ÚLTIMOS PACIENTES


HOSPITAL DE CAMPANHA FECHA AS PORTAS COM ALTA DOS ÚLTIMOS PACIENTES
HOSPITAL DE CAMPANHA FECHA AS PORTAS COM ALTA DOS ÚLTIMOS PACIENTES

Depois de 36 dias de funcionamento para tratar pessoas com coronavírus, o Hospital de Campanha, em Vila dos Cabanos, fecha as portas por falta de demanda hospitalar no município. Nesta sexta-feira, 26, os dois últimos pacientes internados na unidade receberam alta e estão recuperados da Covid-19. “Cumprimos mais uma etapa no controle do coronavirus, em Barcarena. Fechamos as portas, mas ele (Hospital de Campanha) vai ficar todo montado aguardando o comportamento do vírus nos próximos dias em nosso município”, destacou o prefeito Paulo Alcântara.

O Hospital foi inaugurado em 20 de maio para dar retaguarda à UPA e ao Hospital Wandick Gutierrez, que enfrentaram lotação dos leitos com pacientes de Covid-19, resultando em índices positivos, fazendo cair a demanda, explica a secretária de saúde, Eugênia Teles. “Houve redução importante nos casos graves e, com isso, uma desocupação gradativa dos leitos do Hospital Wandick e da UPA, provocando também a redução de ocupação do Hospital de Campanha e, hoje, ele se encontra sem pacientes”.

O prefeito Paulo Alcântara agradeceu aos profissionais que atuaram na unidade e a todos que contribuíram com o hospital. “Agradeço à equipe que trabalhou no hospital e a parceria das empresas que colaboraram com equipamentos”, disse.

Vários profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros, psicólogo, assistente social, entre outros, atuaram no hospital, que atendeu 34 pessoas e alcançou a marca de mortalidade zero, motivo de orgulho para a diretora da unidade, Márcia Barreto. “Recebi a missão de estar à frente desse trabalho tão importante, e hoje fechamos as portas com a sensação de dever cumprido, pois não temos mais demanda de pacientes com Covid-19. O que muito nos alegra é que não tivemos nenhum óbito no interior deste hospital”.

Os dois últimos pacientes a deixar a unidade aguardaram ansiosos o momento, mas levaram consigo a gratidão por todo suporte que receberam dos profissionais do hospital. “Fizeram um atendimento humanizado e eu só tenho que agradecer à prefeitura de Barcarena e às empresas que colaboraram pra que o hospital tivesse êxito. Muito obrigado, de coração”, agradeceu seu Luiz Ramos, de 62 anos. O mesmo sentimento acompanhou dona Suely Carvalho, de 63 anos. “Muito bom estar viva e agradecer a uma equipe eficaz que se dedicou total”.

Quem ajudou a salvar vidas no Hospital de Campanha desde a inauguração foi a técnica em enfermagem, Joisiene Vieira, que agradeceu a oportunidade e ficou feliz pelo resultado dos trabalhos. “É emocionante porque a gente deixa nossa família em casa para ajudar a salvar vidas. É gratificante ver que o hospital fecha as portas e o sentimento é de dever cumprido por ver as pessoas que saíram daqui vitoriosas”, disse.

O prédio onde hoje é o Hospital de Campanha foi doado pela Albrás para dar reforço no tratamento da Covid-19. A prefeitura de Barcarena realizou a reforma e equipagem do hospital com a parceria de várias empresas do município, que doaram materiais e equipamentos.