SEGUNDA ETAPA DO PROGRAMA TCM NAS ESCOLAS COMEÇA POR BARCARENA


SEGUNDA ETAPA DO PROGRAMA TCM NAS ESCOLAS COMEÇA POR BARCARENA
SEGUNDA ETAPA DO PROGRAMA TCM NAS ESCOLAS COMEÇA POR BARCARENA

O prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça, recebeu nesta segunda-feira, em Barcarena, o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, Daniel Lavareda. Ele veio ao município para iniciar a segunda fase do Programa de Auditoria Operacional TCM nas Escolas.

O objetivo do programa é identificar problemas, propor e cobrar soluções que melhorem a estrutura de aprendizagem e a qualidade do ensino fundamental. A escola de Barcarena que vai passar pela auditoria operacional é a Laurival Cunha. O prefeito Vilaça acompanhou Daniel Lavareda na visita a escola, junto com o deputado estadual Renato Ogawa, e o vice-prefeito Paulo Alcântara.

O prefeito Antônio Carlos Vilaça destacou o programa do TCM e disse que Barcarena tem muito que mostrar e aprender. “Nosso governo prioriza a educação, a gestão sempre se preocupou com a qualidade das escolas, do ensino, da qualificação dos professores. E esse programa do TCM é importante porque também vai identificar o que passou despercebido pela gestão, para aprimorar, enfatizou Vilaça.

A secretária de Educação de Barcarena, Ivana Ramos, também destacou a importância da auditoria começar pela escola de Barcarena.” Acredito que o olhar do TCM representa o olhar do controle social nos dando Feedback de nossos serviços. E tudo que vem para agregar valor nos satisfaz, pois nosso objetivo maior é estar sempre aprimorando nossos serviços. Sabemos que não estamos 100% mas temos absoluta certeza que já melhoramos e podemos melhorar ainda mais”, destacou Ivana.

O trabalho será realizado junto aos alunos do 6º ao 9º anos, pais dos alunos, diretores das escolas, coordenadores, professores, servidores das escolas, gestores das secretarias de Educação, por meio de entrevistas, questionários, observação direta e registros fotográficos de todos os ambientes das escolas. Ao final é emitido relatório com a classificação de cada escola e as respectivas recomendações/determinações aos gestores para as correções necessárias.